Água e Gênero

Ao contrário do que sugere a data de hoje, o dia internacional da mulher, não deve ser o único dia do ano dedicado à reflexão sobre os problemas e potencialidades da parte da humanidade.

O dia internacional da mulher marca as conquistas por direitos, fruto da resiliência e da luta ao longo dos tempos. Tais direitos permitiram a participação da mulher nos diversos espaços de discussão e decisão conhecemos, sejam públicos ou privados para ajudar no conhecimento sobre a gestão de recursos hídricos.

Atualmente, de forma globalizada, lugares como, Conselho Mundial da Água, Aliança de Gênero e Água, entre outros, apontam o papel da mulher dentro da gestão de recursos hídricos, como primordial na tomada de decisões relacionadas ao uso da água, reconhecendo seu papel no trato da água para saúde (água potável e saneamento), alimentação e equilíbrio ambiental dos ecossistemas.

Nos Comitês de Bacia, parte do Sistema Nacional de Gerenciamento de Recursos Hídricos (SINERGH), conta com a atuação de profissionais em Câmaras Técnicas, Grupos de Trabalho e outras instâncias buscando o equilíbrio e empoderamento do gênero.

No Comitê de Bacia do Rio Grande, não é diferente, hoje temos muitas mulheres representando suas entidades no Plenário, nas Câmaras Técnicas, Grupos de Trabalhos e na Diretoria.

Simbolicamente, homenageamos todas as mulheres engajadas na implementação da política de recursos hídricos, com o depoimento “Mulheres na Gestão da Água” da conselheira Stella Guida, representante do Instituto SuperAção no Plenário e no Grupo de Trabalho de Acompanhamento do Plano Integrado de Recursos Hídricos do CBH Grande:

"Vejo que hoje as mulheres estão se fortalecendo e conquistando lugares importantes na gestão estratégica nas mais diversas áreas. Com uma grande capacidade de gerenciar conflitos e inovar, elas começam a se destacar no cenário mundial. Contudo, seu reconhecimento, principalmente financeiramente, ainda é um obstáculo a ser rompido em um mundo tão misógino. Apesar desta luta tão difícil para conseguir se impor, grandes mulheres estão inspirando diversas outras, o que vem trazendo um aumento ao movimento feminista. Não porque somos mulheres, mas porque temos inteligência, capacidade e competência para nos destacar em qualquer função."


Imagem: Fundo Socioambiental Casa