Reunião discute criação de pequena central hidrelétrica em Paraguaçu - MG

Uma audiência pública está sendo realizada para discutir a criação de uma pequena central hidrelétrica em Paraguaçu (MG). A reunião foi um pedido da Superintendência Regional de Meio Ambiente (Supram) para apresentar o projeto.

A PCH seria construída e no Rio Sapucaí. Se aprovada, a barragem terá 11 metros de comprimento e 11 metros de altura, com muros de concreto, mas a obra não é unanimidade.

De um lado, a empresa responsável pela construção afirma que a vantagem é a utilização de energia renovável. A empresa afirma também que a implantação do empreendimento estimula o desenvolvimento além do setor elétrico, afetando também indústria e comercio, com empregos diretos e indiretos.

Já para os ambientalistas, a barragem compromete a piracema, já que os peixes têm dificuldade para passar pelas escadarias de concreto. Seria preciso também cortar árvores, que até seriam replantadas, mas que demorariam anos para chegar até o mesmo efeito e beneficio das árvores que são retiradas. Os ambientalistas dizem ainda que o processo prejudica as corredeiras e, consequentemente, o nível de oxigênio da água.

Projeto da PCH

Se construída, a central poderá gerar até 20 megawatts de potência, o que seria suficiente para atender 200 mil pessoas. O processo é considerado de energia renovável, pois depois do processo de geração, a água volta ao curso normal do rio.

Rio Sapucaí

A bacia hidrográfica do Rio Sapucaí integra a bacia do Rio Grande, localizando-se na região sudeste e atravessando dois estados, São Paulo e Minas Gerais. O Rio Sapucaí nasce na Serra da Mantiqueira, na cidade de Campos do Jordão (SP), a uma altitude de 1650 metros, e deságua no Lago de Furnas, a 780 m de atitude.

A bacia abriga 48 municípios mineiros e três paulistas, onde vivem aproximadamente 620 mil pessoas.

Fonte: G1